Pilates para Homens

  Vêm crescendo o número de homens que praticam pilates; o estigma de que esta atividade física é somente para as mulheres foi quebrado.  Muitos pensam que pilates se resume à alongamento e respiração, sendo uma prática “fácil”. Na realidade os exercícios devem obedecer aos princípios: concentração, controle, centralização de força, fluidez, precisão e respiração. Chamada inicialmente de “Contrologia”, a técnica oferece exercícios desafiadores a cada aula.

A técnica foi desenvolvida originalmente por um homem, o alemão Joseph Pilates e foi aplicada e difundida, em princípio, para atender as exigências de treinamento do público masculino. Aplicou os seus ensinamentos e comprovou a eficiência do seu método justamente em homens reclusos nos campos de concentração na Inglaterra durante a Primeira Guerra Mundial. Esses internos contemplavam melhor saúde e resistência física e não foram afetados pela Gripe Influenza que matou milhares de soldados em outros campos de concentração.

Os praticantes atualmente buscam saúde, qualidade de vida. A técnica fortalece músculos que muitas atividades, como a musculação, não atinge. São os músculos mais profundos, estabilizadores de nosso corpo. Estes previnem e tratam lesões – é reconhecido já o benefício da prática para quem tem dor nas costas por exemplo - , além de melhorar o desempenho esportivo.  A técnica exige um alinhamento biomecânico correto durante a execução dos movimentos, o que promove um fortalecimento muscular mais eficaz. No studio são simulados exercícios para cada prática esportiva, favorecendo um aprendizado motor funcional. Por exemplo, para a prática de golf é essencial que o praticante tenha um bom movimento de torção de tronco; para surfistas, é importante que sejam treinados exercícios de extensão de coluna e equilíbrio.  Atletas como Dave Beckhman, Tiger Woods, Sam Lamiroy,  Ben Gordonexo já descobriram os benefícios obtidos através do método Pilates.

 


Como exercitar nossos pés?

No último post comentei sobre a importância dos pés na postura e no equilíbrio. Mas como exercitá-los?

é preciso primeiramente percebê-lo, acordá-los. Seguem algumas dicas:

- procure andar mais descalço, seja em casa, na areia, na terra;

    

- importante hidratá-lo. Sentado, com uma perna cruzada sobre a outra, passe hidratante fazendo movimentos circulares, massageando desde o calcanhar até os dedos;

- sentado, passe uma bolinha no pé, deslizando para frente e para trás, em toda extensão dos pés. Caso sinta alguma região mais dolorida, pressione por alguns segundos.

- tente pegar um pedaço de papel ou  lençol com os dedos dos pés, mantendo o calcanhar apoiado. Temos músculos específicos até para o quinto dedo!

.

 

- toda vez que estiver sentado, procure apoiar os pés no chão, inclusive quando estiver no computador; caso não alcance, coloque um apoio para eles.

- procure sentar e levantar da cadeira com os pés, inclusive os dedos, fixos no chão. Experimente sentar e levantar da cadeira como costuma fazer e depois com todo o pé e dedos no chão; sentiu como até os músculos das pernas se exercitam mais? Funciona como um agachamento, os músculos das pernas conseguem ter uma maior ativação muscular e um maior fortalecimento com o tempo.


Você conhece o R.P.G?

     A Reeducação Postural Global, ou R.P.G, é um método de fisioterapia  que considera os sistemas muscular, sensitivo e esquelético como um todo e procura tratar, de forma individualizada, os músculos que se diferem na estrutura. Considera que os músculos estão interligados formando cadeias musculares.  As figuras abaixo ilustram as cadeias musculares:

    

     Quando sofremos uma contusão/ dor, a primeira reação é fazer com que o corpo tente proteger a lesão para não sentirmos dores. Por isso, criamos “compensações” para evitar o problema inicial. É o que acontece por exemplo quando torcemos o tornozelo. Para não termos dores, transferimos a descarga de peso para a outra perna e mancamos. Com isso, criamos uma série de compensações em todo o corpo.

    Um dos principais objetivos da reeducação postural global é tratar desvios posturais, e suas dores decorrentes, através da correção das desarmonias do corpo. A técnica proporciona melhora da flexibilidade (através do alongamento de cadeias musculares), ativação dos músculos tônicos do eixo do corpo (importantes para a sustentação contra a gravidade) e melhora da consciência corporal. A reeducação postural global é indicada não somente para os que sentem dores, mas também para quem busca equilíbrio;  tratamento é indicado para todas as faixas etárias.
     Outras aplicações comuns da reeducação postural global incluem tratamento de dor nas costas e nas articulações, problemas de sono e tensões musculares. As sessões de reeducação postural global são individuais e duram em torno de 1 hora; são realizadas posturas que colocam em tensão as cadeias musculares e permitem um alongamento/ reequilibrio muscular.

        


Pés – tipos e pisadas

Os pés formam o ponto fixo de nossa postura no solo; são fundamentais para a postura e para o movimento. A partir dele é desencadeada uma série de reações de equilíbrio que nos ajudam a manter a postura ereta durante o movimento.

Qualquer desalinhamento nessa estrutura, tanto estático quanto dinâmico, seja  na estrutura ou na biomecânica,  abala a harmonia de nosso corpo. Podem surgir  dores nos pés, e até mesmo compensações em outras partes do corpo.

A ”pisada pronada” refere-se à maior descarga de peso na parte de dentro do pé.

A “pisada supinada” é a maior descarga de peso na parte de fora do pé.

Mas por que os esses tipos de pisada acontecem? Acontecem devido à falta de elementos de estrutura, de sustentação no pé ou devido à falta de ativação muscular correta de determinado músculo frente à determinada reação, ou em determinado período do movimento.

Para sustentar e distribuir o peso do corpo o pé precisa ter  três arcos,  os arcos longitudinais e arco transverso.

distribuição correta de peso nos pés

Esses arcos formam como uma abobada de uma igreja, distribuindo melhor a sustentação. Qualquer alteração desses arcos tem os chamados: 

pé cavo - pé normal - pé plano

- pé plano (chamado de “chato”)- quando o arco longitudinal este diminuído
- pé cavo  – quando há um aumento desse arco longitudinal

O pé plano pode tender a pisar mais para a borda medial, ocasionando a pisada pronado. Apesar de não ser tão freqüente, o pé cavo também pode causar essa pisada, por desequilíbrio muscular durante o movimento.

Os músculos auxiliam na fixação e organização dos arcos. Por isso é fundamental estimularmos, exercitarmos essa região do corpo nosso também, muitas vezes esquecida entre sapatos apertados, saltos altos, meias grossas.


Pilates na Gravidez

O método Pilates incentiva o controle muscular postural, fortalecendo os músculos estabilizadores, que por sua vez minimizam os efeitos do hormônio relaxina. Os exercícios voltados para gestantes não elevam a freqüência cardíaca e melhoram a circulação, principalmente em membros inferiores, melhorando assim o edema, o “inchaço” comum nas pernas. O controle muscular postural é fornecido também pelo  fortalecimento do músculo transverso do abdomem, um músculo abdominal profundo que forma uma “cinta” até a coluna, estabilizando esta última. A respiração do método treina os músculos do assoalho pélvico, que serão importantes no momento e após o parto.

Quando posso iniciar a pratica de pilates?

Caso a gestante já faça pilates, desde o início da gravidez. Caso contrário, após o terceiro mês de gestação. Sempre com autorização médica.