CORRIDA – NÃO SAIA APENAS CORRENDO

 

Decidir começar a praticar um esporte é mais sério do que você imagina.

Como correr praticamente não tem custo, é comum a prática sem nenhum acompanhamento físico ou médico, o que pode transformar uma ótima atividade física em dor de cabeça mais tarde.

Além da avaliação física, muitos praticantes têm procurado profissionais que os orientem sobre o tipo de pisada que possuem, com o objetivo de escolher o melhor calçado para a atividade; diferentes tipos de pisada podem gerar diferentes problemas.

Existem basicamente três tipos de pisada:

Pisada normal: onde se inicia o contato com o solo do lado externo do calcanhar e então ocorre uma rotação moderada para dentro, terminando a passada no centro da planta do pé.

Pronação: onde a pisada também se inicia do lado externo do calcanhar, ou algumas vezes um pouco mais para a parte interna, para então ocorrer uma rotação acentuada do pé para dentro, terminando a passada perto do dedão.

Supinação: onde a pisada inicia no calcanhar do lado externo e se mantém o contato do pé com o solo do lado externo, terminando a pisada na base do dedinho.

 

Estima-se que em 50% das pessoas apresentam pronação, 45% apresentam pisada neutral e 5% apresentam supinação.

Outro aspecto a ser considerado é o fortalecimento muscular.

 É importante que a musculatura, principalmente das pernas e do tronco estejam fortes a fim de estabilizar as articulações do tornozelo, joelho, e coluna. Caso contrário podem ocorrer lesões, tais como: entorse de tornozelo, tendinopatias, lombalgias, entre outras.


Cristina Venere, 06.03.2012 | Categorias: Saúde


NENHUM COMENTÁRIO


DEIXE SEU COMENTÁRIO