Prevenção o quanto antes!

Atualmente fala-se muito em prevenção; em ter hábitos de vida saudáveis como uma atividade física regular, boa postura a fim de evitar futuras patologias e dores.  Na fisioterapia e no pilates procuramos reeducar, reensinar o paciente como sentar, andar, respirar.

Ouvindo a CBN na semana passada soube de um estudo muito interessante realizado na Bélgica.

Pesquisadores aplicaram um programa de conscientização e correção postural na escola, com crianças de 9 à 11 anos. Após 2 anos compararam os resultados com outro grupo de crianças semelhantes, mas que não receberam o programa.

Os resultados foram promissores; as crianças que receberam as orientações  apresentaram menos dores nas costas, sentaram-se melhor e melhoraram alterações posturais como hipercifose e anteriorização cervical.

Fantástico; prevenção já na educação!

http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/luis-fernando-correia/2012/05/23/MA-POSTURA-NA-ESCOLA-SE-REFLETE-NA-DOR-NAS-COSTAS-EM-IDADE-ADULTA.htm

 

 

 

 


CORRIDA – NÃO SAIA APENAS CORRENDO

 

Decidir começar a praticar um esporte é mais sério do que você imagina.

Como correr praticamente não tem custo, é comum a prática sem nenhum acompanhamento físico ou médico, o que pode transformar uma ótima atividade física em dor de cabeça mais tarde.

Além da avaliação física, muitos praticantes têm procurado profissionais que os orientem sobre o tipo de pisada que possuem, com o objetivo de escolher o melhor calçado para a atividade; diferentes tipos de pisada podem gerar diferentes problemas.

Existem basicamente três tipos de pisada:

Pisada normal: onde se inicia o contato com o solo do lado externo do calcanhar e então ocorre uma rotação moderada para dentro, terminando a passada no centro da planta do pé.

Pronação: onde a pisada também se inicia do lado externo do calcanhar, ou algumas vezes um pouco mais para a parte interna, para então ocorrer uma rotação acentuada do pé para dentro, terminando a passada perto do dedão.

Supinação: onde a pisada inicia no calcanhar do lado externo e se mantém o contato do pé com o solo do lado externo, terminando a pisada na base do dedinho.

 

Estima-se que em 50% das pessoas apresentam pronação, 45% apresentam pisada neutral e 5% apresentam supinação.

Outro aspecto a ser considerado é o fortalecimento muscular.

 É importante que a musculatura, principalmente das pernas e do tronco estejam fortes a fim de estabilizar as articulações do tornozelo, joelho, e coluna. Caso contrário podem ocorrer lesões, tais como: entorse de tornozelo, tendinopatias, lombalgias, entre outras.


Dicas para aliviar a dor lombar e cólica no período menstrual

No período menstrual muitas mulheres sentem dor na lombar e cólica. Seguem alguns exercícios e dicas para aliviar:
- bolsa de agua quente na região por 20 minutos;

- alongamento de lombar e músculos da pelve:

Deitado de barriga pra cima, abrace os dois joelhos em direção ao peito; mantenha por 30 segundos

 Na mesma posição, cruze uma perna em cima da outra e puxe a de baixo em direção à barriga; mantenha por 30 segundos e depois troque de perna.

 Agora mantenha uma perna em direção a barriga e devagar leve à outra em direção ao chão. Mantenha 30 segundos e depois troque a perna.

Durante os exercícios respire lentamente, tentando encolher a barriga.


Cristina Vênere participa do programa SBT Brasil

80% da população mundial tem ou terá dor nas costas
SBT Brasil, 07 dezembro de 2011

Link para a matéria

http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=13365&t=80%+da+populacao+mundial+tem+ou+tera+dor+nas+costas

——————————————————————————–


Foco

Durante a execução de um exercício, concentre no músculo que está sendo trabalhado, fortalecido. Por exemplo, em um abdominal, tente encolher mais ainda a barriga e relaxar o pescoço. Quanto maior a força direcionada para a região exercitada menores serão as compensações adjacentes!